Press "Enter" to skip to content

Cristãos enfrentam vigilância do governo e pressão da família e comunidade, no Cazaquistão

Os dois principais tipos de perseguição no Cazaquistão, país da Ásia Central, são a paranoia ditatorial e a opressão islâmica.

Nenhuma atividade religiosa que não seja de instituições administradas ou controladas pelo governo é permitida no país.

A pressão por parte das autoridades aumentou desde 2015, assim como o número de batidas policiais em reuniões cristãs e de cristãos detidos e interrogados.

Comumente, os membros de igrejas protestantes são considerados como seguidores de uma seita estrangeira que tem um único objetivo: espiar e destruir o atual sistema político.

Nessa perspectiva, os cristãos não precisam ser apenas controlados, mas, se necessário, erradicados. Os oficiais do governo são as principais fontes de perseguição.

Se um cidadão nativo muçulmano se converter ao cristianismo, é provável que será pressionado e pode enfrentar violência física por parte dos familiares, amigos e comunidade local para forçá-lo a voltar à antiga fé.

Alguns convertidos chegam a ser trancados dentro de casa pela família por longos períodos, agredidos e, então, expulsos de casa e da comunidade. Os mulás (pregadores islâmicos) pregam contra eles e, de tempos em tempos, cidadãos “normais” denunciam cristãos às autoridades. Nesse contexto, cristãos ex-muçulmanos farão o possível para esconder a nova fé, tornando-se cristãos secretos.

A cultura islâmica considera a mulher inferior ao homem. Submissão total é o que se espera das mulheres em relação aos pais ou marido. Isso as deixa mais vulneráveis à perseguição.

Quanto aos homens, que geralmente são os provedores do lar, se são multados ou presos, toda a família sofrerá. Obviamente, a perda do emprego ou da renda afetará toda a família. Se o homem é o líder da igreja, a perseguição a ele afetará toda a congregação, causando medo nos fiéis.

O Cazaquistão ocupa a 34ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2019 e suas orações fazem toda a diferença para a vida de nossos irmãos cazaques.

A organização Portas Abertas pede oração para que o Senhor continue se manifestando e trazendo salvação mesmo nesse contexto tão hostil, para que os cristãos sejam cheios do Espírito Santo e de sabedoria para testemunhar o amor de Cristo de modo seguro, para que todos os cristãos que enfrentam alguma forma de perseguição sejam fortalecidos e sustentados pelo Senhor.

Fonte: Portas Abertas

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *